Archive for 22 de Maio, 2009

h1

Demasiadas coincidências

22/05/2009

Dois dias depois da Casa do Benfica na Trofa quase ter derruído em face de um asselvajado ataque perpetrado por uma claque de apoio a um clube do Porto, surgiu a notícia do eventual conluio entre Luis Filipe Vieira e o grupo semi-organizado de adeptos do Benfica, No Name Boys.

Do brutal ataque a Norte, pouco eco fizeram os boletins informativos. Já o alegado envolvimento entre o presidente do Sport Lisboa e Benfica e os No Name Boys, virou primeiras páginas. 

O Futebol Clube do Porto tem dominado o panorama futebolístico nacional nos últimos anos, e, apesar das trapaças extra desportivas que se conhecem, todo o mérito tem de lhe ser reconhecido. Sobrancear as agendas informativas dos orgãos de comunicação social, com o objectivo único de relegar para segundo plano actos menos dignos de um grupo de capangas ao serviço do seu presidente, é, perigosamente, demasiado.

Anúncios
h1

Micção Científica

22/05/2009
O Verbo Urinar:
Fotografia: Casal Lourim. Lourinhã

Fotografia: Casal Lourim. Lourinhã

Eu urim;

Tu urinas;

Ele urina;

Nós urinamos;

Vós urinais;

Eles urinam;

h1

Código do Trabalho Divino

22/05/2009

O livro de Génesis, que dá início a um dos mais bem construídos, espectaculares e duradouros livros que a Humanidade conheceu, a Bíblia Sagrada, fala-nos, entre os capítulos 1 e 3, da jornada empreendida por Deus na Criação do Mundo.

Muito resumidamente, pode dividir-se este processo em sete etapas, distribuidas por cada um dos sete dias necessários à obtenção do planeta Terra tal como o conhecemos:

  1. No primeiro dia, Deus criou a luz;
  2. No segundo dia, Deus criou o céu;
  3. No terceiro dia, Deus ocupou-se de dar corpo à terra, aos mares, e ao coberto vegetal;
  4. Ao quarto dia, Deus criou as estrelas, o Sol, a Lua e os restantes astros do Universo, distinguindo o dia da noite;
  5. No quinto dia, Deus deu vida às aves e aos peixes;
  6. Ao sexto dia, Deus criou o Homem à sua imagem e semelhança: Adão e Eva. Deu ainda vida aos restantes seres vivos;
  7. Ao sétimo dia teve o merecido descanso.

É baseado no Modelo Divino de Criação do Universo, que a esmagadora maioria das sociedades ocidentais desenvolveu os respectivos modelos de organização social e laboral, dedicando os primeiros dias da semana ao trabalho e elegendo o Domingo, sétimo dia semanal, como dia de repouso.

Há, contudo, algumas situações que me levam a sustentar que nem todos os modos de organização social fundados na cultura cristã seguem o Modelo Divino. As situações a que me refiro, excluem os indolentes mandriões ateus que, afirmando a não existência de Deus, se reservam ao direito do não trabalho.

Voltemos então às sete etapas enumeradas atrás. Deus ocupou-se de criar Céu, Luz, Terra e Mar nos três primeiros dias. A terra e o mar que banham a costa vicentina deram-lhe um trabalhão dos diabos e teve de deixar serviço para tomar de empreitada no dia seguinte. No Quarto dia, criou astros, Sol e Lua, dia e noite, e, tendo ainda umas voltas a dar devido à  hora marcada na conservatória para proceder à escritura e registo de propriedade do Universo, teve de largar o serviço mais cedo e não tornou a pegar naquilo que tinha deixado por fazer na costa vicentina.

Retomou a actividade no quinto dia e ocupou-se de criar tudo certinho, tal qual foi enunciado acima. Ao sétimo dia, que seria de descanso, já de banhinho tomado e a cheirar a insenso, quando, deitado na divina tarimba, já fechava os olhos para um profundo e merecido sono, de um salto lembra-se: «Eh pah, cos diabos, a costa vicentina! Faltam-me ainda os acabamentos daquelas terras!» E, em coisa de poucos minutos, concluiu o que havia começado ao terceiro dia e não havia terminado ao quarto. Retornou então ao merecido descanso por tão admirável, excepcional e maravilhosa jornada.

Só assim consigo perceber o facto de ninguém trabalhar na costa vicentina às quartas-feiras. Não se vê vivalma nas ruas, a não ser pessoas que, tal como eu, estando de férias, só querem comer um arrozinho de marisco. Porém, os restaurantes estão todos fechados. Os raros que se encontram abertos devem tratar-se de assembleias de testemunhas de Jeová, utilizando as refeições como chamariz e a Sentinela como cardápio.  

Pelo que só posso concluir que o processo de Criação do Mundo foi mais complexo e burocrático do que se possa pensar. Deus, por imposição da Conservatória, criou a costa vicentina ao Domingo e não à Quarta, à semelhança da restante Terra.

P.S. Este post foi uma forma de descarregar a minha frustração por não ter conseguido encontrar os meus dois restaurantes preferidos abertos a uma quarta-feira, pelo que me senti tentado a generalizar o sentimento a todo o território da costa vicentina, um local magnificamente trabalhado pelas forças da Natureza, habitado por gente boa e onde se come muito bem.