h1

O tempo de Eça de Queiroz

19/06/2009

Aproximava-se o solstício de Verão e “só me acudiam sordidezes paralelas, em calão teimoso: – «é de rachar»! «está de ananases»! «derrete os untos»! …” (Eça de Queiroz – A Correspondência de Fradique Mendes).

Imagino-me, vezes sem conta, com o Zé Fernandes e o Jacinto, ao lado do Gonçalo, do  Titó e do Videirinha, rimando ao som do violão, (A ilustre casa de Ramires), do Carlos, do Cruges, do Ega e do Alencar (Os Maias), «com palmadas pelo ventre», acompanhado ainda pelo  Teodorico, o Alpedrinha, o Potte e o Dr. Topsius, «da imperial Alemanha», «bebendo vasta cerveja»(A Relíquia), praguejando contra este calor de ananases e efabulando o país.

Bem vistas as coisas, na minha cambada de amigos, basta trocar os verdadeiros nomes pelos das personagens de Eça, mas «Vencidos da Vida» é coisa que, decididamente, ainda não somos!

Anúncios

4 comentários

  1. fica aqui o desafio para uma história de título – “A ilustre tasca de Ramiro”.


  2. Nessa história tu serás o protagonista principal, Jorge. E isso poderá significar um final macabro, contigo a definhar no chão da tasca, feito de terra preta e compactado por cuspidelas e pisoteio de gente ébria.


    • as personagens – Zé Pequeno e o Carlos Jacinto, ao lado do Luisão, do Vitó e do Eduardinho, e eu a rasgar no chão com uma mine em riste.


      • Rectifico:
        «e eu a rasgar o chão com o vómito de uma bílis ácida como decapante, e uma mine em riste.»



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: