h1

Torre de Babel

25/06/2009

A maralha dos GTF toda reunida na SALOP  do CDOS, e o CODIS, mandatado pelo CONAC, apresentou a DON, dando especial enfoque aos alertas especiais do SIOPS, de acordo com a estrutura DECIF.

Ficou bem patente que as ECIN e as ELAC dos CB’s têm que ter graus de prontidão na ordem dos milésimos de segundo, de modo a deslocarem-se para o TO o mais rapidamente possível, nos VFCI, VLI e VRI devidamente equipados para o efeito, fazendo-se acompanhar por um VCOC e um VCOT. Na retaguarda os VTTC e os VTGR, para garantir o reabastecimento. Se as coisas derem para o torto, há sempre a possibilidade de, ou definir APAS, reforçar as GEIHT e os meios do CMA, ou, em caso de caos generalizado, chamar uma CNIF de outra região do país.

É este o dialecto que, em fastidiosas reuniões, se fala na PROCIV . Um bocejo…

Anúncios

3 comentários

  1. …que sorte ainda não tive que gramar essa pastilha. Um gajo tem de levar um tradutor para as reuniões. Mas em caso de duvida, basta mostrar uma cara de entendido convicto e acenar com a cabeça.


  2. …ou isso ou responder sempre com um WTF (what the fuck).


  3. […] terminologia comummente utilizada pela Protecção Civil  reconheço que a palavra «provd» é um corpo estranho às vulgatas em uso nesse domínio. […]



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: