h1

Financiando a Crise

27/07/2009

Ontem, um artigo no Jornal Publico, noticiava o peso cada vez maior da banca nas despesas empresariais consagradas à Investigação & Desenvolvimento. Diz-se por lá que «a metodologia aceite e generalizada na OCDE contabiliza como I&D na banca a análise de risco financeiro, os modelos de risco de crédito e seguros e técnicas relativas ao consumidor

Técnicas de análise de risco levianas e pouco rigorosas foram um dos ardis gatilhos premidos pelo sector financeiro, fazendo disparar a grave Crise económica que agora conhecemos, com os efeitos que se experimentam todos os dias, inevitavelmente. 

Ou a demência me carcome neurónios com uma voracidade descomunal, ou alguém ainda não se terá apercebido que todos nós, enquanto Estado, estivemos a financiar a infinidade de trapaças dolosas que nos levaram ao pântano onde nos encontramos. E isso é tudo menos  Investigação & Desenvolvimento.

Estou convencido. A melhor forma de roubar um banco (e, por conseguinte, o Estado) é sendo seu administrador.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: