h1

O caçador de Furacões

02/09/2009

O Furacão Jimena ganhou, por uns tempos, o estatuto de furacão mais poderoso da época de furacões de 2009. Com uma rota completamente distinta da seguida pelo Bill, o Jimena segue ao largo da costa Oeste do México, sobre o Oceano Pacífico, em direcção à península da Baja Califórnia.

Formado no passado dia 29 de Agosto, o Jimena viu a velocidade dos ventos duplicar de 65 para 130 km/h em apenas seis horas, quando era ainda considerado um furacão de nível 1. Rapidamente atingiu a categoria 5 na escala de Saffir-Simpson, dois dias após a sua formação. Ontem, um pouco antes da passagem do satélite Terra, enfraqueceu ligeiramente, baixando para o nível 4 devido ao efeito das águas frias da Baja Califórnia e ao processo de substituição das “paredes” do olho do furacão.

Imagem MODIS: satélite Terra, NASA. Clique em cima para um grande plano.

Imagem MODIS: satélite Terra, NASA. Clique em cima para um grande plano.

Na imagem, esta poderosa tempestade apresenta um olho bastante bem definido por bandas aureolares de nuvens e, no momento em que o sensor MODIS a capturou, registavam-se rajadas de ventos na ordem dos 215 km/h, bem como intensas trovoadas no seu interior.

A região da Baja California é a região que corre maiores riscos de destruição à passagem do Jimena, nas próximas 24 horas. Em função da baixa pressão atmosférica, esperam-se precipitações a rondar os 380 mm3, conjugadas com a sobrelevação do nível do mar (storm surge),  tal como ondulações poderosas, de alguns metros, facto que pode levar à inundação de várias localidades costeiras da península da Baja Califórnia.

Anúncios

2 comentários

  1. como ja vimos as catastrofes naturais estao em todoo o lugar.


  2. Em todo o lugar e fazendo sentir os seus efeitos junto de todos nós. O Risco nulo não existe, aonde quer que o Homem esteja, existe a probabilidade de ser directa ou indirectamente afectado por Fenómenos Naturais Extremos. Por vezes, e cada vez mais com maior intensidade, o Homem até potencia os efeitos catástróficos desses fenómenos.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: