h1

O caçador de sismos

13/01/2010

Desta vez, a terra decidiu espanejar a brotoeja no Haiti, numa zona de subducção entre a placa das Caraíbas e a placa Norte Americana. A enérgica sacudidela, teve o epicentro a 15 Km da capital do país, Port-au-Prince (18.451°N, 72.445°O), tendo os sismógrafos do sempre actualizado e infalível USGS registado, às 21h:53m:09s, hora de Lisboa, uma magnitude de 7.0 na escala de Richter, a 10 Km de profundidade. A movimentação entre placas caracteriza-se por movimentos em direcção a Este da placa das caraíbas em relação à placa Norte Americana, a um ritmo de 20 mm anuais.

A cidade de Port-au-Prince encontra-se assente sobre uma falha de grande actividade conhecida por Fenda Zona Enriquillo e, apesar de não ser apontada como causa inquestionável para os abanões sentidos, a região em causa já conheceu outros terramotos igualmente catastróficos nos anos de 1618, 1673, 1684, 1751,  1761, 1770 e 1860 e 1984 observando-se uma inquietante calmaria na actividade desta falha nos anos mais recentes. 

Os primeiros testemunhos da catástrofe relatam uma situação de devastação e caos totais, sendo os meios colocados no terreno insignificantes face às consequências da tragédia. Grande parte dos edifícios ruiu, colapsando por completo, sendo possível contabilizar dezenas de mortos entre os escombros e entulho das ruas da capital deste país que ocupa a parte mais ocidental da Ilha de São Domingos, fazendo fronteira com a República Dominicana. Após uma réplica na ordem dos 5.9 da escala de Richter, foi já emitido um alerta de tsunami para os territórios caribenhos de Cuba, Haiti, Bahamas e Républica Dominicana [Actualização: a ameaça de tsunami não chegou a verificar-se].

Imagem mapa de propagação de intensidade sísmica. Fonte: USGS

Anúncios

3 comentários

  1. 🙂 Muito obrigado pelas tuas palavras, dearest. Mal soube disto fui logo ao site dos Serviços Geológicos Americanos informar-me.


  2. Se lá tivessem prédios como o meu, não ruia nada!


    • Rui, apesar do construtor do teu prédio ter sido um verdadeiro artista, custa-me a crer que se tivesse sido contruído em Port-au-Prince, não ficasse com uma fendazinha ou duas depois de um minuto a estremecer. E pouco mais… 😛



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: