h1

Se eu [ainda] morasse em Lisboa…

27/05/2010

Já tinha planos para hoje à noite:

E dava um agradecido abraço a um dos mais brilhantes escritores da minha terra. Que é, igualmente, um dos mais brilhantes escritores do meu país.

E, se pudesse também, dir-lhe-ia, nervoso e acanhado, o que aqui digo com orgulho: Através das palavras e da singularidade matizada com que as conjuga em narrativas de encantar, obrigado por elevar o nome de Monchique. Obrigado por tão bem enobrecer a Língua Portuguesa.

Anúncios

2 comentários

  1. Lá está o telurismo bem imprimido nesta terra boa que ousaste chamá-la de ruim. 🙂
    Ruins são aqueles que se levantam todos os dias a pensar quem é que vão e como prejudicar nesse dia e à noites e deitam a pensar que poderiam ter aniquilado mais unidades. E saber que há ainda pessoas que sobrevivem com o mal dos outros…Enfim!
    Falemos de coisas melhores, do que de melhor temos e construimos.

    Hoje não podemos ir a Lisboa testemunhar a apresentação de maisuma obra do nosso concidadão e amigo António, mas brevemente será possível fazê-lo em Monchique.
    A referência que aqui fizeste foi gratificante porque há coisas boas que muita gente teima em não ver e turesolveste cultivá-las aqui. Bem hajas por isso também, meu amigo econtinua a trazer-nos as pérolas,as histórias fantabulásticas e estas brisas de orgulho monchiquense.


  2. Oh pah, a ver se deixo deser estagiário e sou aumentado paracomprar um teclado que tenha uma boa barra de espaços. rsrsrsrsrs



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: