h1

Venho das Festas

06/01/2012

Dia de Reis. Mais umas Festas vencidas. Vesti o espírito de lavado e, com qualquer coisa de mim, deixei correr estes dias. Aqueci-me na humanidade generosa a arder no madeiro brando dos corações mais fraternais e incandescentes; afivelei a máscara de latão, entrouxei-me nos farrapos garridos das inquietações e zombei das minhas próprias fraquezas na Festa dos Rapazes; num frenesi de vitalidade, desempenei as pernas como se fossem as canas dos morteiros a estralejar no salto de um ano para o outro; passei-me por cavaleiro apeado e fui cantando versos ao Menino até fazer uma sombra mazomba no mar negro de angústias recalcadas em que me vejo afogado. Chegou para mim. Não ficou espaço para qualquer míngua.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: