h1

Fóia

21/02/2012

É aqui, a contemplar abismos no cimo destes fragões ciclópicos, que vou enganando a fatalidade inevitável dos sete palmos de paz que me esperam. Subo a uma inquietação suspensa, erguida a palmo, pacificada na certeza inerte de que, depois de nós, a eternidade das coisas belas continuará a existir. Quem vem encher os olhos deste panorama sereno e transparente só pode ser movido por um de dois instintos: ou um delírio de atração, ou um martírio de consolação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: