h1

Choveu

02/03/2012

Ao romper da manhã, as nuvens, plúmbeas e carregadas de cansaço, como uma joldra de trabalhadores do campo a esvaziar os casebres tristes nos sopés das colinas, subiram pesadamente a Serra e venceram a aridez desesperada dos telhados. Só a couraça de pó espesso nas estradas e nas safras permaneceu recolhida na súplica miserável de quem olha um desconhecido que passa sem deixar esmola. Ontem, depois de dias contínuos de vida parada, choveu outra vez.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: