h1

Ver passar navios

14/04/2012

Tarde moinante e preguiçosa, aportado na plateia de uma esplanada, a encher os olhos na dança das embarcações, barra adentro, a marulhar nos altos e baixos do palco marítimo. Um bonito espectáculo. E foi então que me descobri no papel que me foi endossado na grande farsa da vida: o de ficar parado em cima do promontório rochoso do destino, erguendo loas à fatalidade, fantasiando mil coisas enquanto vejo os navios alheios a passar ao longe.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: