h1

Sina

20/05/2012

Vida, foi a eterna juventude
Que abnegadamente te pedi.
Porfiei o mais que pude,
Mas foi em ti que envelheci.
Vida, dou corda ao tempo a desejar-te,
A ser-te princípio e não fim.
A ver-te renascer em toda a parte
E a estiolar dentro de mim.

Anúncios

One comment

  1. Não me deixo fascinar facilmente por qualquer poema.
    E nem tudo o que não chega ao fim da linha é um verso.
    E escrever versos não significa fazer poemas.
    Mas esta composição desafia o cunho dos maiores poetas da nossa literatura.
    Só o conteúdo magoa, conhecendo o seu autor.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: