h1

Mar luso

26/05/2012

Rio caudaloso

De todos os rios.

Lastro saudoso,

Cioso

De sonhos e façanhas

Feitos de lágrimas, suores e calafrios

Arrancados às entranhas

Das montanhas.

Corre, trilhado,

Em ímpetos planos.

Ondas mortas contam os anos

Que te afastam do passado

Português.

Esperam que sejas, mais uma vez,

Calmaria de uma imensidão deslumbrada,

Torrente aflita

Que se agita

Em cachões de água salgada.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: