h1

Dois gumes

16/06/2012

Não há maneira de pôr cobro à  selva hostil e confrangedora que me separa dos outros. Nos gestos e nas palavras, sou uma catana de dois gumes inteiriços. Esquecido das insanáveis cicatrizes desta realidade, passo o tempo a arremessar-me, na vã tentativa de  abrir clareiras conciliadoras e a traçar lanhos insofridos nas mãos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: