h1

Vida escrita

05/09/2012

A vida vivida não se escreve
Nos resumos leves de um diário,
Pois não é uma sucessão breve
De notas nas linhas de um sumário.

A vida é teia que o tempo tece
Nas ruínas velhas de uma casa.
É fruto fugaz que amadurece,
É um ferro frio malhando em brasa.

A vida é pureza verdadeira
Engolida às gotas num só trago,
Às vezes sabendo a um fel vago
De ressaca antes da bebedeira.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: