h1

Amanhece

06/09/2012

A luz desce o céu, a flutuar.

Voa livre, em finos traços.

É a manhã a atravessar o ar

Por entre a névoa a espalhar

A quentura dos seus passos.

As serras, cheias dela

Nas dobras dos regaços,

Vêem-se através da janela

Entregando-se inteiras nos seus braços.

E quando o Sol finalmente vem,

Com quanta força e quanto alento,

O casario parece que tem

O brilho dos astros no firmamento.

Fotografia: Laura Mexia

Anúncios

One comment

  1. Boa poesia e boa fotografia. Ora ai está um projeto interessante para um livro (ou dois)…
    Num livro, a escrita dá origem á imagem. No outro a imagem inspira a escrita.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: