Archive for 11 de Setembro, 2012

h1

Pergunta

11/09/2012

Quem sabe o que há dentro das ondas?

Se no eco salgado dessas vagas

Há gritos de homens e o silêncio de fragas

Paradas em danças redondas?

 

Quem diz que os rios não escrevem nos pauis?

Que o mar visto assim ao natural,

Não é uma peça de enxoval

Feita de retalhos verdes e azuis?

 

Quem conhece os versos em profundidade?

Quem neles mergulha e perde o pé

Fazendo fé que a poesia é

Navegar sem sair do lugar no lago da eternidade?

h1

Meio quartilho de ondas

11/09/2012

Não tenho descanso. Esgoto-me nas sucessivas diatribes a que me submeto. A mim, e, pior ainda, também aos outros. Hoje, a sorte foi encarar de frente um mar em repouso, um prado azul serenado numa neutralidade sedativa onde deixei a boiar meio quartilho de pensamentos mortos e que agora são só espuma rasteira lambendo o areal da razão.