h1

Sorte poética

16/10/2012

Triste,
O coração bate por capricho.
O instinto de conservação insiste,
Que antes de homem eu sou bicho.

É de dor o arfar da melodia,
Já não é humano o pulso na parada.
É um exército que marchou como podia
Às ordens de uma voz descomandada.

Mas depois, talvez um verso me apareça
E tenha na lenha poder, calor.
E talvez o coração diverso aqueça
E os poemas se movam no vapor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: