h1

Canção de embalar

16/11/2012

Dentro dos meus livros,

Cheias de madrugada e imaginação,

Há palavras de sonho dormindo em pé.

Lê-se a sua luz na escuridão,

Assina-as um sopro de inspiração,

A devoção e um auto de fé

A outro deus pagão

Que ninguém sabe quem é.

Ali, no branco papel da sua cama,

Acorda a esperança, dorme a vergonha.

E guiado pelo calor da sua chama

É com palavras que o poeta sonha.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: