h1

Natal II

25/12/2012

Noite de frio e de geada branca,
Com a pura inocência da primeira.
A flor da infância nasce ainda mais franca
Que a própria natividade verdadeira.

E é o mesmo sorriso transcendente
O da paisagem humana que nos rodeia,
No rasto de uma estrela incandescente
Sobre o berço do Menino na Judeia.

Noite de todos os milagres renovados
E de toda a esperança renascida
Em gestos compassivos sublimados
Nos presépios da vida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: