h1

Utopia

30/01/2013

Nem toda a liberdade
Nem as amarras do destino.
Tenho apenas a vontade
De ser como um menino
Que brinca na solidão da rua
E volta a casa fazendo o pino:
As mãos na Terra, os pés na Lua.

Não tenho toda a liberdade,
Mas procuro-a em cada passo
Que dou.
Como aquele pardal que poisou no terraço
E ao ver a imensidão do Espaço
Abriu asas e voou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: