h1

E se…

24/03/2013

E se o se não fosse o início
De uma condição?
E se o se fosse o solstício
De Inverno em pleno Verão?
E se o se fosse concreto
E não uma sílaba no escuro?
Fosse um mapa correcto
Onde se adivinha o futuro?
E se o se fosse céu sem tecto,
Ou mar sem ondas na areia,
Ou fosse o traço dum projecto
Vindo antes da ideia?
E se o se não fossem folhas
Escritas nas linhas dum diálogo
Sobre maturidade?
Se o se fossem escolhas
Feitas por catálogo
Ajustadas à idade?
E se os ses não fossem tantas ausências
De certeza em tudo o que se diz,
E fossem redondas circunferências
A pôr os pontos nos is?
E se o se fosse cambalhota que viramos
Cheios da dúvida a pairar?
Não fosse o modo rude em que aterramos,
Depois de tudo questionar.
Estar no mesmo ponto em que estamos,
Mas de pernas para o ar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: