h1

Santa Clara, Cuba, 25 de Maio de 2013

05/06/2013

Perplexo e a perder o ânimo. Vinha confiado na ilusão de encontrar por estas paragens um cisma peremptório da universalidade portuguesa, mas vou ter de regressar abastardado ao ninho e com a zanguizarra lusíada metida no saco. No Reino Unido, sou paquistanês, na França, magrebino, em Itália, italiano… Aqui, todos me julgam argentino. A nossa glória passada é cada vez mais uma clareira de silêncio fora da forja marítima dos portões da pátria. Hoje, para um Português se sentir verdadeiramente filho legítimo do seu povo, só em Portugal. E tem sido tão penoso o caminho para outras Índias, tão tormentoso achar outro Brasil dentro da nossa própria pele, que, às vezes, nem assim…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: