h1

Definição

27/06/2013

Não é amor, não é nada, se não sentes
Torvelinhos, ondas e correntes
A puxar para fora o que trazes
Aos sacões dentro do peito.
Mar de inquietações em que fazes
Parecer mais que perfeito
O mundo de ilusões onde navegas
Sem velas nem rotas definidas,
É o real sonhado que renegas
Nas marés que te são mais consentidas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: