h1

Teixeirinha

10/12/2013

Tinhas o sol na pelagem
E a delicadeza enternecida
Em cada passo na viagem
Pelos sete fôlegos da vida.
Doutor burguês da rua,
Poeta gato vagabundo
Cheio do lustro da lua
E cheio de Mundo,
Já não te aquece o mormaço
Da lareira apagada no abraço
Onde eras a Liberdade a derreter
Numa moleza ronronada.
Agora, resumida a nada,
Uma última carícia a dizer:
– Adeus, meu camarada,
Foi um prazer ver-te viver!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: