Archive for the ‘Música Maestro’ Category

h1

Optimus Alive 2010 – apontamentos

12/07/2010

Dei por eles como quem embica numa pedra saliente no chão tosco da calçada e, dadas as expectativas relativamente ao cartaz do Optimus Alive 2010, os portugueses The Kaviar foram a melhor das surpresas no desembrulhar do festival. Nada de nada me espantará quando músicas como a Big Jack ou Million Miles começarem a levedar rapidamente no ázimo panorama musical português.

No palco Optimus, os Gogol Bordello continuam com uma alegria epidémica. Ainda que Eugene Hutz não me tenha parecido muito em forma, mais comedido e disciplinado em palco, juntando ainda lamentáveis problemas de som no inicío do espectáculo, o punk cigano deixou-me, uma vez mais, bastante bem disposto.

E, porque em tudo o que diz respeito a amores se mete o ilusionismo inexorável das expectativas, devo ter sido o único, em 45 mil, que não se sentiu completamente arrebatado com Pearl Jam. Muito, muito bom, mas não o suficiente para considerar o concerto fenomenal, como esperava. Foram poucas, excessivamente poucas, as músicas de grande intensidade / velocidade tocadas e, depois de Eddie Vedder anunciar o interregno da banda, o concerto entrou-me pelos ouvidos como uma avalanche de pálida melancolia, não obstante a inexcedível entrega de Vedder e as pontuais malhas de Mike McGready.  Sobram-me em demasia os tempos ensimesmados ao som das músicas chora-chora, lamentando as tesouradas depressivas semeadas nas paixões adolescentes de finais dos anos 90. Uma vez que já tinha tido a oportunidade de ouvir as melodias chora-chora em Setembro de 2006, esperava mais músicas que compõem o último trabalho, Backspacer, álbum que me enche as medidas no que toca ao equilíbrio entre introspecção e expansividade.

À interrupção por tempo indeterminado da actividade dos Pearl Jam, não será alheio o facto dos Soundgarden, banda da qual fez parte Matt Cameron, antes de se juntar aos Pearls, em 1997, ter voltado recentemente ao activo. A expectativa [boa] no meio disto tudo é abrir-se a possibilidade de ver Soundgarden ao vivo, a breve trecho.

P.S. Eddie Vedder e Eugene Hutz são uns senhores, mas desperdiçar tanto vinho de reserva em palco é quase heresia. 

Fotografia extraviada no optimusalive.net

Anúncios
h1

«Núsica» no coração

22/06/2010

Fotografia: TVI. Enviada por Marco Silva.

h1

Uma música para Berlusconi

19/05/2010

[Lie lie lie – Serj Tankian. Do álbum Elect the Dead, 2007]

h1

Let’s make a toast

18/05/2010

Nesta vida triste que era a nossa caso não existisse música a adubá-la, quantas bandas chegam à marca de 60 equinócios e 60 solstícios, que é como quem diz uma das 4 estações do ano 30 vezes repetida, brindando [com] os fãs  através do download completamente gratuito de um álbum composto pelos maiores êxitos da banda, cantados ao vivo, ali mesmo, a cortar as curvas sinuosas de uma carreira invejável que é hoje referência no punk rock?

Imagem: Bad Religion

São trinta anos de Bad Religion numa longa estrada, na qual  me orgulho de ter peregrinado e feito profissão de fé.

21st century digital boys de todo o Mundo, uni-vos!

h1

A Hard Day’s Night

02/04/2010

Imagem esmifrada no Red Pass

Foi ontem e foi em Março de 2006. Nunca uma vitória do Benfica me soube a um sabor tão estranho e nunca uma derrota do Liverpool me soube tão bem. Nada está ganho, é verdade. Mítico foi ter assistido ao vivo ao embate que opôs as duas únicas equipas pelas quais apaixonadamente torço.

h1

Columbofilia rasca

29/03/2010

Fotografia: S. Sebastião da Mimosa

Quem não tem pombos-correio nem condão para a música erudita, faz odes e cantilenas à rola da prima por pouco menos de 7 €. E isto, num sarau popular,  certamente que faz muita gente soltar a rola em rodopios dançantes.

h1

Estranha forma de vida

12/03/2010

Fotografia: Estrada de Benfica, Lisboa.

O pungente apelo à qualidade de vida garatujado na parede desta rua locomoveu-me às vertigens desvairantes de uma das agridoces sinfonietas que mais aprecio nesta vida.