Posts Tagged ‘serras’

h1

Eflúvio

12/03/2013

Um caudal canta atrás de nós.
Um rio persegue a foz
Na música calma da Lua.
Há nela qualquer coisa que flutua…
Um tom limpo no ar líquido da voz
Igual ao desatar de nós
Correndo no respirar da tua
Quando somos a natureza a sós
E molhas beijos no meu rosto.
Como se eu fosse calor de estio
E tu a sede deste rio
Beijando as serras em Agosto.

Anúncios
h1

Amanhece

06/09/2012

A luz desce o céu, a flutuar.

Voa livre, em finos traços.

É a manhã a atravessar o ar

Por entre a névoa a espalhar

A quentura dos seus passos.

As serras, cheias dela

Nas dobras dos regaços,

Vêem-se através da janela

Entregando-se inteiras nos seus braços.

E quando o Sol finalmente vem,

Com quanta força e quanto alento,

O casario parece que tem

O brilho dos astros no firmamento.

Fotografia: Laura Mexia

h1

Aceno

26/06/2012

Olho os abismos de frente,

Dou o peito às violências do pudor.

E por muito soalheira e quente

Que seja essa vertente,

É de dentro que me vem todo o calor.

Faço das palavras serras concretas,

Arredondadas e escarpadas

Por sinuosas linhas retas

Nos olhos terrosos das enxadas

Às mãos polidas dos poetas.

Que se arrasem altares e paraísos

Nos planos juízos

Do dia a dia.

E responda eu com sorrisos

A qualquer vale fundo que me sorria,

Com uma sede de sorrisos

Que nenhum sorriso do mundo sacia.