Posts Tagged ‘Natal’

h1

Natal II

25/12/2012

Noite de frio e de geada branca,
Com a pura inocência da primeira.
A flor da infância nasce ainda mais franca
Que a própria natividade verdadeira.

E é o mesmo sorriso transcendente
O da paisagem humana que nos rodeia,
No rasto de uma estrela incandescente
Sobre o berço do Menino na Judeia.

Noite de todos os milagres renovados
E de toda a esperança renascida
Em gestos compassivos sublimados
Nos presépios da vida.

Anúncios
h1

Natal

24/12/2012

Natal…
Sem burro nem vaca no curral,
Os prados sem ovelhas,
Os telhados sem neve nas telhas,
Mas em tudo igual ao original,
Debaixo dum veludo magistral
Onde brilham as centelhas.
A dois mil anos de distância,
O tempo, na sua itinerância,
Mudou a concordância
E os rostos das figuras.
Num presépio de humanas criaturas,
Meu pai, um José habitual,
Cheio de sonhos nas mãos duras,
E minha mãe, uma Virgem temporal,
Empalhando a manjedoura de ternuras,
Dão um alívio sobrenatural
À cruz das minhas desventuras.

h1

Eu acredito no Pai Natal

24/12/2009

E sei exactamente quais os caminhos, atalhos, veredas e andurriais que tem que palmilhar, conduzido pelas nove laboriosas renas, até chegar a minha casa.

Com um vento que sopra do lado da pisca da cadela, sibilando debaixo das portas e ofuscando o estibilho dos guizos e sininhos, saber exactamente por onde anda o Pai Natal, conhecendo também quantas prendas já entregou, é a melhor forma de antecipar a que tempo cá vão chegar as do António e a que horas devo ferver o retemperador leitinho, para que esteja bem morninho à passagem do velhote.

h1

Não é consumismo, é NATAL!

22/12/2009

Para os amantes de versões alternativas, aqui está a doce e supinamente arquitectada interpretação do tema, por David Fonseca.